Promoção da Saúde Mental de Crianças e Adolescentes em Santiago do CacémO Município de Santiago do Cacém, enquanto membro da Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral (CIMAL), está integrado numa rede, que tem como intuito promover um Programa de Iniciativas de Saúde Pública, nomeadamente no “Desenvolvimento de Programas em Escolas para a Promoção da Saúde Mental de Crianças e Adolescentes”.

Eis a nota de imprensa divulgada pela Câmara Municipal de Santiago do Cacém:

«Com efeito, a CIMAL celebrou com a ONG EUTIMIA – Aliança Portuguesa Contra a Depressão em Portugal, um acordo de parceria tendente à apresentação de uma candidatura a este programa.

Nesse âmbito, e porque o Alentejo apresenta elevada taxa de suicídios e sendo a saúde mental uma área de intervenção que tem sido descurada, os municípios aceitaram colaborar ativamente, não só no apoio e subscrição da candidatura como convidar as Escolas a aderirem ao Projeto.

Foi assim solicitado à CMSC que endereçasse convites aos quatro Agrupamentos de escolas, para se associarem a esta candidatura através da subscrição de uma carta de intenções. Os quatro agrupamentos associaram-se, então, ao Projeto Whyschool, que tem como objetivo melhorar o acesso dos jovens aos cuidados de saúde mental, através de uma abordagem que contempla diferentes níveis de cuidados, começando na escola até aos cuidados hospitalares, através da capacitação dos professores nas escolas públicas. Para tal, esta abordagem é dirigida diretamente aos professores, outros profissionais de educação, enfermeiros, psicólogos, médicos de família, médicos que trabalham nos cuidados de saúde primários, dentro dos estabelecimentos e áreas de intervenção. O Projeto foi implementado em cinco regiões (Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve) em parceria com as Câmaras Municipais e Centros de Formação, através de um modelo de translação de conhecimentos.

O Projeto trará resultados positivos a três níveis:

1 – A nível individual – a capacitação dos professores permitirá a identificação e referenciação de jovens em risco de terem um problema mental em fases mais iniciais, contribuindo assim para uma intervenção precoce;
2 – A nível comunitário – permitirá melhorar a acessibilidade e equidade no acesso aos serviços de saúde mental;
3 – A nível do sistema – fornecerá um apoio integrado e contínuo a jovens em risco ou que já sofrem de uma doença mental.

O Projeto teve três fases. A primeira passou pela formação ministrada pela EUTIMIA aos técnicos das Câmaras Municipais (Santiago do Cacém, Sines, Odemira, Grândola e Alcácer do Sal); numa segunda fase, esses técnicos ministraram, conjuntamente com a EUTIMIA, formação aos professores; e, numa terceira fase, os professores que receberam formação ministraram a mesma a outros professores.

No Município de Santiago do Cacém, a primeira fase envolveu uma técnica da CMSC, a segunda fase envolveu quatro professores do Agrupamento de Santiago, quatro professores do Agrupamento de Santo André, dois professores do Agrupamento Prof. Arménio Lança (Alvalade) e 1 professor do Agrupamento do Cercal do Alentejo. A terceira e última fase, que decorreu no dia 4 de julho, envolveu 55 professores dos quatro Agrupamentos.»

Fonte: CMSC

Blocos Informativos



  • Noticiário das 19:00 do dia 21 dez 2016


  • Noticiário das 19:00 do dia 20 dez 2016


  • Noticiário das 19:00 do dia 19 dez 2016


  • Noticiário das 19:00 do dia 18 dez 2016


  • Noticiário das 19:00 do dia 17 dez 2016

Tempo em Grândola

Cannot get Paris location id in module mod_sp_weather. Please also make sure that you have inserted city name.

Faça publicidade na RCG

JSN Megazine template designed by JoomlaShine.com